Notícias

Devido ao grande sucesso e números de acessos da página Notícias, estamos transferindo para o blogsite Segunda União News, clique

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Pastoral de Casais em  Segunda União

de Ibitinga-SP

Paróquia Matriz Santa Tereza
Pe. Moacir

CARTA – CONVITE

Prezados Casais em Segunda União Estável

Paz e Bem,

Assunto: Encontro Paroquial Evangelizador

Nossa Paróquia, por meio de sua Pastoral Familiar, Setor Pastoral de Casais em Segunda União, promoverá, no dia 24 de Janeiro de 2011,  1o Encontro de Casais em Segunda União, no Salão Paroquial de nossa Matriz, com início às 20:00 horas e término previsto para às 21:45 horas.

Os objetivos do Encontro são:

1-     O acolhimento dos casais pela Igreja.

2-     O oferecimento de uma experiência de fé e vida comunitária.

3-     A formação de grupos, preferencialmente com o máximo de cinco casais, para sua inserção e participação na nossa comunidade paroquial.

A caminhada dos grupos é sempre acompanhada por um Casal Piloto, também em segunda união, já preparado para esta função de orientação e doação, dentro do que a condição de segunda união pode dentro da Palavra de Deus.

Em nossa secretaria também se encontra a FICHA DE INSCRIÇÂO, que poderá ser reproduzida na quantidade necessária para os casais interessados. Elas deverão ser preenchidas e devolvidas até 31 de Março de 2011 na própria secretaria.

Casal Coordenador Responsável

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Sexta-Feira, 1 de Outubro de 2010

Notícias

O que eles farão com seus votos


http://congressoemfoco.uol.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=34569

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Católicos – NÃO VOTEM EM DILMA

Nestas eleições não podemos votar em nenhum candidato do PT,
não pelos candidatos e sim por causa do partido!!!

 


PERIGO PARA TODAS AS IGREJAS !

Padre Paulo Ricardo

 

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Minha Opinião

Mediante as  últimas notícias e declarações contraditórias, mentiras e enganações, comuns na época de eleição, peço o devido cuidado, particularmente nestas eleições 2010.

Estamos vivendo um momento político decisivo para nosso futuro e de nossos filhos, pois líderes anteriores nunca se preocuparam com nosso planeta e com o meio ambiente, estavam preocupados com o enriquecimento próprio.
Já o PT assumiu uma posição anarquista e perigosa, onde ofende a todas as famílias cristãs deste país em todos os aspectos, vamos a alguns pontos:

1- É a favor do aborto, tratando como problema de saúde pública, onde no SUS poderemos abortar com mais tranqüilidade e menos riscos para a saúde “da mulher”.
Em qual parte está a criança? A vida humana em corpo e alma já existentes durante a gestação desde a concepção?

2- É a favor da união entre pessoas do mesmo sexo, banalizando onde diz as Escrituras: “Você deixará seu pai e sua mãe, se unirá a sua mulher e formará nova família”, se multiplicando como é da vontade de Deus.
Atribuíram a esse tipo de união, a solução para as crianças abandonadas, que poderão ser adotadas por essas uniões não geradoras de filhos.
Mas te pergunto:
O que serão dessas crianças, com dois pais ou duas mães? Que ambiente crescerão e que levarão como carga familiar? Que base terá esse tipo de família, onde não tem nenhuma estrutura religiosa, totalmente sem Deus?

3- Aplicando a Lei da Mordaça, onde todos os cristãos, de qualquer que seja a Igreja será punido severamente se viver o que prega a Bíblia, o Evangelho. Faz mais ou menos 50 anos somente, que a Bíblia se tornou acessível ao povo e já querem tomá-la de nós! Cristãos, Acordem!!!! Se isso acontecer, teremos que fazer nossas missas, nossos cultos e orações de portas fechadas, como se nós é que estivéssemos fazendo algo errado e não essa corja de marginais que só querem o poder, querem ser mais que Deus, para melhor fazer a libertinagem a bandalheira.
Um mundo totalmente sem Deus, ovelhas perdidas sem Pastor… O que será de nós, de nossa família?

4- Um governo onde pensa que o meio ambiente, atrapalha o progresso.
Como viveremos sem ar? Numa política onde vê a Floresta Amazônica somente como fonte infinita de riquezas?
Onde esse Pré-Sal é a solução para o país sair definitivamente da linha do terceiro mundo.
Como vão extrair esse petróleo sem causar um desastre natural de proporções nunca imaginadas?

5- Uma política que se arma até contra os próprios eleitores, o que será das Forças Armadas: Exército, Marinha, Aeronáutica e Fuzileiros, ou até mesmo nossos Policiais Civis e Militares?
Talvez essa defesa demais possa causar uma guerra tanto interna como externa ou acabar causando uma guerra mundial, já que não é segredo para ninguém que o Brasil tem riquezas infinitas.

Nessas eleições 2010, olhe no fundo dos olhos de seus filhos e pesquise seus candidatos com muito carinho, pois é esse o legado que você deixará a seus filhos e netos. Um bom exemplo, de cidadania e amor ao próximo.

Que o Espírito Santo nos guie, nos iluminando em qual candidato votar, que Deus nos abençõe e que Maria, nossa Mãe seja nossa advogada em todos os momentos, Amém.

Vanuza

LEIA COM ATENÇÃO: Aprovada, assim que ela tomar posse!

| 14:20
22/02/2010

Leia resolução aprovada pelo 4º Congresso sobre
Diretrizes do Programa de Governo

Obs. Este trecho foi tirado do programa de governo PT 2011 – 2014, Confira no link abaixo na íntegra:

http://www.pt.org.br/portalpt/noticias/eleicoes-2010-11/leia-resolucao-aprovada-pelo-4o-congresso-sobre-diretrizes-do-programa-de-governo-3264.html

 

Fortalecer o Estado e construir a igualdade para aprofundar a autonomia econômica, política e social das mulheres.

53. Tendo em vista o papel da divisão sexual do trabalho como base da opressão sobre as mulheres, o Estado deve assumir sua responsabilidade na construção de políticas que alterem as desigualdades de gênero. O terceiro governo do PT deve ter como eixo estruturante do seu programa, a construção da igualdade entre mulheres e homens. As políticas devem também contribuir por desconstruir a cultura machista e patriarcal, que aprofundam a desigualdade e exclusão social das mulheres.

54. Garantir a autonomia pessoal e o direito ao trabalho: A independência econômica é uma das condições para a emancipação das mulheres e do seu direito pleno ao exercício da cidadania. O crescimento da presença das mulheres no mercado de trabalho nas últimas décadas é extremamente positivo, embora ainda se realize em condições muito desiguais, especialmente no que tange à remuneração salarial, que entre as mulheres negras chega a cerca de 60% a menos do que os homens brancos.

55. Fortalecer a institucionalidade existente para garantir e avançar uma política de igualdade: A construção de políticas que afirmam a igualdade será possível ao serem incorporadas pelo conjunto das ações do governo, por isto o fortalecimento da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres deve ser ampliada e assegurada, e assim aumentar o alcance de suas ações na implementação e aprofundamento das diretrizes e ações dos Planos Nacionais de Políticas para as Mulheres (I e II PNPM).

56. Combater a violência sexista como uma ação do Estado: A ação do governo Lula nos últimos sete anos tem demonstrado que o Estado pode cumprir um importante papel no combate à violência contra as mulheres e a cobrança da tão necessária implementação pelos demais entes federativos e poderes constituídos de suas diretrizes, mostra o compromisso ideológico e cultural do governo democrático popular com a luta das mulheres. Avançar nesta política inovadora e ampliar o seu alcance, enquanto política de Estado exigirá uma institucionalidade à altura destes desafios.

57. Promover a saúde da mulher, os direitos sexuais e direitos reprodutivos: O Estado brasileiro reafirmará o direito das mulheres de tomarem suas próprias decisões em assuntos que afetam o seu corpo e a sua saúde; direito de decidirem livremente sobre todas as questões referentes à sua sexualidade e estabelecer relações afetivas e sexuais livres de coação, discriminação e violência.

58. O governo do PT desenvolverá ações que assegurem autonomia das mulheres sobre seu corpo, qualidade de vida e de saúde em todas as fases de sua vida, respeitando a diversidade racial e étnica das mulheres.

59. Garantir e ampliar a participação das mulheres nos espaços de poder e de decisão: Promover e fortalecer a participação igualitária, plural e multirracial das mulheres nos espaços de poder e decisão, com vistas a uma mudança cultural na sociedade, à formação de novos valores e atitudes em relação à autonomia e protagonismo das mulheres, a exemplo do que demonstrou as duas conferências nacionais de políticas para as mulheres.

60. Assegurar a reforma política como um instrumento eficaz para que as mulheres, historicamente excluídas da esfera pública e dos espaços de decisão, rompam com o mecanismo perverso que as têm levado à subordinação e opressão.

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Presidenciáveis expõem planos de governo em debate promovido pela sociedade civil

Na noite desta quinta-feira, 23, aconteceu em Brasília o debate dos presidenciáveis, promovido pela Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), Associação Nacional de Educação Católica (ANEC), Associação Brasileira de Universidades Comunitárias (ABRUC), Universidade Católica de Brasília (UCB), com o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Participaram os candidatos cujos partidos têm representatividade na Câmara: Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda (PSOL).

Os candidatos, como nos outros debates em que participaram, reafirmaram suas posições e seus planos de governo, caso venham a ser eleitos no dia 3 de outubro. O diferencial veio do próprio debate que cedeu mais tempo para a resposta dos candidatos e evitou o embate direto dos candidatos. As perguntas foram elaboradas apenas pelas entidades organizadoras do evento. O modelo foi bastante elogiado pelos próprios candidatos que disseram que o formato possibilita melhor exposição de ideias.

Logo na primeira pergunta, “Quais suas três prioridades caso seja eleito?”, dirigida os quatro presidenciáveis quiseram deixar evidente a sua simpatia pelo cristianismo.

“Fui um verdadeiro militante da juventude católica, participei de grupos como Juventude Universitária Católica (JUC), da Juventude Estudantil Católica (JEC) e meu trabalho está pautado nessa vivência: nosso plano de governo atende à opção preferencial pelos pobres, não dos ricos como fazem a maioria. Precisamos de uma enorme distribuição das riquezas aos pobres. Farei, também, com a ajuda da Comissão Pastoral da Terra (CPT) a Reforma Agrária”, disse Plínio de Arruda Sampaio.

Marina Silva, por sua vez, fez questão de dizer que seu plano de governo foi elaborado muito antes da campanha começar e agradeceu aos organizadores do evento por realizarem “um debate e não um embate entre os candidatos à presidência da República”. Em resumo, ela disse quais são suas três prioridades: “educação para a sociedade do conhecimento, proteção através da saúde e ampliação dos programas sociais, como o Bolsa Família, que precisa ser reformado”.

As três prioridades da candidata do Partido dos Trabalhadores, Dilma Rousseff, vão na linha da saúde e educação. “Vou dar qualidade à educação brasileira através da valorização do professor, quero também interiorizar as escolas técnicas e universidades para que haja igualdade de oportunidades nesse país, quero universalizar o sistema Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e suas unidades de proteção e atendimento pelo Brasil; para concluir, vou proteger a saúde de nossos jovens”.

Para concluir a rodada da primeira pergunta, José Serra fechou com a apresentação das suas três prioridades. “Minhas três prioridades são: educação, segurança e saúde. Essa é a base do meu governo, que será sustentada por uma economia forte para investir nessas áreas”, completou.

No segundo e terceiro bloco, os candidatos responderam sobre os mais diversos assuntos: pré-sal, reforma tributária, educação, saúde, fortalecimento da economia, aborto, cultura da paz, segurança, igualdade social, corrupção e meio ambiente.

O presidente do Conselho Superior da Associação Nacional de Educação Católica (ANEC), dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, perguntou a Dilma qual sua política para retirar as crianças das ruas. “O país sempre será julgado pelo que fez às suas crianças e jovens”, disse. Ela afirmou que para concretizar isso é preciso reduzir a pobreza. “Crianças morrem nesse país nos primeiros 28 dias de vida. Eu vou fazer para amenizar isso seis mil creches. Quero que nossas crianças tenham nos primeiros anos de vida acesso às formas de conhecimento. Isso é importante para que não se eduque as crianças através da repressão quando eles crescem e será feito em parceria com as Igrejas que já fazem esse papel”, sublinhou.

Serra comentou a resposta destacando dois pontos: “Para realizar esse plano nós vamos fortalecer o Programa Saúde da Família e combater o contrabando de drogas”.

O secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Dimas Lara Barbosa, perguntou à candidata Marina Silva como a candidata pretende tratar a questão do aborto, considerando que sua posição contraria a orientação de seu partido.

“Defendo a vida como princípio e faço isso independentemente da religião que professo. Faria por questão filosófica e humana. Eu não defendo o aborto e para resolver essa polêmica situação eu faria no meu governo um plebiscito para que a sociedade debata com clareza o ponto”, disse Marina.

Dilma comentou a resposta da Marina dizendo ser contra o aborto. “Minha posição é clara sobre o assunto e não sou favorável ao aborto. É uma questão de saúde pública e de defesa da mulher”.

No tema educação, o reitor da Universidade Católica de Brasília, padre Romualdo Degasperi, perguntou a Plínio como seu governo tratará a educação superior, especialmente as universidades públicas e particulares. Plínio defendeu a universalização do ensino público e desconsiderou as universidades particulares.

“A educação pública é uma preocupação do governo, mas as particulares não. Uma universidade cara para ‘burro’ como esta [Católica], no meu governo, será desapropriada. Não podemos aceitar o abastardamento de nossas universidades públicas e o presidente Lula fez isso malandramente nos seus dois governos”, alfinetou Plínio, provocando palmas e gargalhadas da platéia.

Marina respondeu dizendo que pode haver um modelo de coexistência entre universidades públicas e particulares. Ela defendeu um retorno imediato para a sociedade através das universidades e disse que as católicas são pioneiras nesse ponto. Na réplica, Plínio disse que, se eleita, Marina não aplicará 10% do PIB para as universidades. “É só com esse percentual que teremos instituições dignas e não subservientes a Harvard [Estados Unidos], por exemplo”.

Um estudante de Direito da UCB, escolhido para representar os estudantes, questionou a candidata petista se ela aceitaria, em sua base aliada, candidatos reconhecidamente “fichas sujas”. A candidata disse que não. “Nunca permitiria fichas sujas no meu governo. E considero que essa questão é muito séria e, principalmente neste momento, acho oportuno reafirmar que é muito oportuno para a democracia a Ficha Limpa”.

Na despedida, os candidatos aproveitaram seu minuto final para pedir o voto dos eleitores. O debate se encerrou com aplausos e manifestações dos presentes a cada candidato. Todas as emissoras de TV de inspiração católica (Rede Aparecida, TV Horizonte, TV Imaculada Conceição, TV Canção Nova, TV 3º Milênio, TV Nazaré, Rede Vida, TV Século 21), além da Rede Católica de Rádio (RCR) transmitiram o debate.

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Candidatos confirmam presença em debate na quinta-feira, 23

O evento iniciará às 21:30h e terá duração de duas horas, incluindo o tempo destinado a perguntas. A definição da posição de cada candidato no cenário do debate foi escolhida por meio de sorteio, que aconteceu na sede da CNBB, no último dia 14 de setembro.

O evento será transmitido ao vivo pelo portal da Universidade Católica de Brasília (www.ucb.br), pelas TVs e rádios de inspiração Católica e pela Associação Brasileira de TVs Universitárias (ABTU).

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>
.
NUFESP – Núcleo de Formação e Espiritualidade de São Paulo

NUFESP – FASE 2
São Paulo, bairro Ipiranga – dias 11 e 12 de Setembro de 2010.

Fase 2

Começou na manhã do sábado, 11/set, a Fase 2 do Núcleo de Formação e Espiritualidade (NUFESP) para agentes de pastoral familiar que pretendem ser multiplicadores (formadores) no Regional Sul-1.

O NUFESP é um antigo projeto de formação para multiplicaadores de formação sobre família da Pastoral Familiar do Estado de São Paulo, que desde março de 2010, com a realização da Fase 1, em Sorocaba, está sendo vivenciada. É a primeira iniciativa desse porte no Regional.

Utilizando os documentos do Magistério da Igreja, da Comissão Nacional da Pastoral Familiar, do Instituto Nacional da Pastoral Familiar (INAPAF) e outros materiais de apoio, o NUFESP é um trabalho específico para a formação e certificação de agentes específicos que possam realizar encontros de formação sobre os Setores e os trabalhos da Pastoral Familiar nas oito Sub-regiões que compõem o Regional Sul-1. A ideia, que já está em prática, é que cada agente multiplicador realize encontros nas Sub-regiões e, posteriormente, nas dioceses, preparando, inclusive, outros agentes específicos para a formação nesses níveis (Sub-região e Diocese).

Acolhidos no Centro de Formação da Sagrada Família, das Irmãzinhas do Imaculado Coração, no bairro do Ipiranga (SP), os agentes que já participaram da Fase 1, receberão neste final de semana o aprofundamento no Pré-matrimonial e no Pós-matrimonial, além de mais instrumental técnico sobre como montar palestras.

O encontro terminará no domingo, 12/set, no horário do almoço.

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Pastoral Familiar do Regional Sul1
7 de setembro de 2010 19:22

O Regional Sul-1 da CNBB já se posicionou… E nós?


Assista a esse vídeo de um pastor Batista de Curitiba (PR). Ele cita a corajosa atitude da nossa Igreja Católica Apostólica Romana e, além de apoiar, pede que sua Igreja também se posicione contra a iniquidade que aos poucos e silenciosamente vai se instalando em nosso país. Mas o vídeo vale mais que as palavras. Assista até o fim, por favor.

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><

NOTA DA COMISSÃO EPISCOPAL REPRESENTATIVA DO CONSELHO EPISCOPAL REGIONAL SUL 1 – CNBB

A Presidência e a Comissão Representativa dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, em sua Reunião ordinária, tendo já dado orientações e critérios claros para “VOTAR BEM”, acolhem e recomendam a ampla difusão do “APELO A TODOS OS BRASILEIROS E BRASILEIRAS” elaborado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 que pode ser encontrado no seguinte endereço eletrônico “www.cnbbsul1.org.br”.

http://www.cnbbsul1.org.br/index.php?link=show.php&id=402

Declaração da CNBB sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH – 3) – http://www.cnbb.org.br/site/home/notas-e-declaracoes/cat_view/368-notas-e-declaracoes-da-cnbb/370-notas-e-declaracoes

DOWNLOAD
notadeclaracaoPNDH-3

São Paulo, 26 de Agosto de 2010.

Dom Nelson Westrupp, scj
Presidente do CONSER-SUL 1

Dom Benedito Beni dos Santos
Vice-presidente do CONSER-SUL 1

Dom Airton José dos Santos
Secretário Geral do CONSER SUL 1

 

APELO A TODOS OS BRASILEIROS E BRASILEIRAS

Nós, participantes do 2º Encontro das Comissões Diocesanas em Defesa da Vida (CDDVs), organizado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB e realizado em S. André no dia 03 de julho de 2010,

– considerando que, em abril de 2005, no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45) o atual governo comprometeu-se a legalizar o aborto,

– considerando que, em agosto de 2005, o atual governo entregou ao Comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher,

– considerando que, em setembro de 2005, através da Secretaria Especial de Polítíca das Mulheres, o atual governo apresentou ao Congresso um substitutivo do PL 1135/91, como resultado do trabalho da Comissão Tripartite, no qual é proposta a descriminalização do aborto até o nono mês de gravidez e por qualquer motivo, pois com a eliminação de todos os artigos do Código Penal, que o criminalizam, o aborto, em todos os casos, deixaria de ser crime,

– considerando que, em setembro de 2006, no plano de governo do 2º mandato do atual Presidente, ele reafirma, embora com linguagem velada, o compromisso de legalizar o aborto,

– considerando que, em setembro de 2007, no seu IIIº Congreso, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público como programa de partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir este programa,

– considerando que, em setembro de 2009, o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto,

– considerando como, com todas estas decisões a favor do aborto, o PT e o atual governo tornaram-se ativos colaboradores do Imperialismo Demográfico que está sendo imposto em nível mundial por Fundações Internacionais, as quais, sob o falacioso pretexto da defesa dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher, e usando o falso rótulo de “aborto – problema de saúde pública”, estão implantando o controle demográfico mundial como moderna estratégia do capitalismo internacional,

– considerando que, em fevereiro de 2010, o IVº Congresso Nacional do PT manifestou apoio incondicional ao 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), decreto nª 7.037/09 de 21 de dezembro de 2009, assinado pelo atual Presidente e pela ministra da Casa Civil, no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antisocial e contrária ao verdadeiro progresso do nosso País,

– considerando que este mesmo Congresso aclamou a própria ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores para a Presidência da República,

– considerando enfim que, em junho de 2010, para impedir a investigação das origens do financiamento por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil, o PT e as lideranças partidárias da base aliada boicotaram a criação da CPI do aborto que investigaria o assunto,

RECOMENDAMOS encarecidamente a todos os cidadãos e cidadãs brasileiros e brasileiras, em consonância com o art. 5º da Constituição Federal, que defende a inviolabilidade da vida humana e, conforme o Pacto de S. José da Costa Rica, desde a concepção, independentemente de sua convicções ideológicas ou religiosas, que, nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalizacão do aborto.

Convidamos, outrossim, a todos para lerem o documento “Votar Bem” aprovado pela 73ª Assembléia dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, reunidos em Aparecida no dia 29 de junho de 2010 e verificarem as provas do que acima foi exposto no texto “A Contextualização da Defesa da Vida no Brasil”

(http://www.cnbbsul1.org.br/arquivos/defesavidabrasil.pdf), elaborado pelas Comissões em Defesa da Vida das Dioceses de Guarulhos e Taubaté, ligadas à Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, ambos disponíveis no site desse mesmo Regional.

COMISSÃO EM DEFESA DA VIDA DO REGIONAL SUL 1 DA CNBB

Publicado em 27/08/2010

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><

Debate de Inspiração Católica realizada no dia 23 de agosto de 2010. Canção Nova – Aparecida. CADÊ A DILMA?

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL
73ª Assembléia dos Bispos do Regional Sul 1
Aparecida-SP, 29, 30 de junho e 1 de julho de 2010.


VOTAR BEM

Os Bispos Católicos do Regional Sul 1, da CNBB (Estado de São Paulo), no cumprimento de sua missão pastoral, oferecem as seguintes orientações aos seus fiéis para a participação consciente e responsável no processo político-eleitoral deste ano:
.
1. O poder político emana do povo. Votar é um exercício importante de cidadania; por isso, não deixe de participar das eleições e de exercer bem este poder. Lembre-se de que seu voto contribui para definir a vida política do País e do nosso Estado.
.
2. O exercício do poder é um serviço ao povo. Verifique se os candidatos estão comprometidos com as grandes questões que requerem ações decididas dos governantes e legisladores: a superação da pobreza, a promoção de uma economia voltada para a criação de postos de trabalho e melhor distribuição da renda, educação de qualidade para todos, saúde, moradia, saneamento básico, respeito à vida e defesa do meio ambiente.
.
3. Governar é promover o bem comum. Veja se os candidatos e seus partidos estão comprometidos com a justiça e a solidariedade social, a segurança pública, a superação da violência, a justiça no campo, a dignidade da pessoa, os direitos humanos, a cultura da paz e o respeito pleno pela vida humana desde a concepção até à morte natural. São valores fundamentais irrenunciáveis para o convívio social. Isso também supõe o reconhecimento à legítima posse de bens e à dimensão social da propriedade.
.
4. O bom governante governa para todos. Observe se os candidatos representam apenas o interesse de um grupo específico ou se pretendem promover políticas que beneficiem a sociedade como um todo, levando em conta, especialmente, as camadas sociais mais frágeis e necessitadas da atenção do Poder público.
.
5. O homem público deve ter idoneidade moral. Dê seu voto apenas a candidatos com “ficha limpa”, dignos de confiança, capazes de governar com prudência e equidade e de fazer leis boas e justas para o convívio social.
.
6. Voto não é mercadoria. Fique atento à prática da corrupção eleitoral, ao abuso do poder econômico, à compra de votos e ao uso indevido da máquina administrativa na campanha eleitoral. Fatos como esses devem ser denunciados imediatamente, com testemunhas, às autoridades competentes. Questione também se os candidatos estão dispostos a administrar ou legislar de forma transparente, aceitando mecanismos de controle por parte da sociedade. Candidatos com um histórico de corrupção ou má gestão dos recursos públicos não devem receber nosso apoio nas eleições.
.
7. Voto consciente não é troca de favores, mas uma escolha livre. Procure conhecer os candidatos, sua história pessoal, suas ideias e as propostas defendidas por eles e os partidos aos quais estão filiados. Vote em candidatos que representem e defendam, depois de eleitos, as convicções que você também defende.
.
8. A religião pertence à identidade de um povo. Vote em candidatos que respeitem a liberdade de consciência, as convicções religiosas dos cidadãos, seus símbolos religiosos e a livre manifestação de sua fé.
.
9. A Família é um patrimônio da humanidade e um bem insubstituível para a pessoa. Ajude a promover, com seu voto, a proteção da família contra todas as ameaças à sua missão e identidade natural. A sociedade que descuida da família, destrói as próprias bases.
.
10. Votar é importante, mas ainda não é tudo. Acompanhe, depois das eleições, as ações e decisões políticas e administrativas dos governantes e parlamentares, para cobrar deles a coerência para com as promessas de campanha e apoiar as decisões acertadas.
.
Dom Nelson Westrupp, scj
Presidente do CONSER
.
Dom Benedito Beni dos Santos
Vice-Presidente
.
Dom Airton José dos Santos
Secretário-Geral

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><

DIA 30 DE MAIO DE 2.010

REPERCUSSÃO DO EVENTO

Portal http://www.a12.com

2º Peregrinação Nacional das Famílias — http://migre.me/KgEP

Famílias se reúnem na Casa da Mãe neste final de semana — http://migre.me/KgeV

Família: Formadora dos valores humanos e cristãos — http://migre.me/KgwG

“Família é patrimônio da humanidade, já dizia Papa Bento XVI” — http://migre.me/KgCN

‘Família: insubstituível na formação dos valores humanos’, diz Cardeal Dom Odilo —http://migre.me/KgKE

O QUE FOI A PEREGRINAÇÃO DE 2009?

A juventude presente ao evento, criou um canal no YouTube e manifestou-se: “Um vídeo resumindo como foi a peregrinação nacional das familias, dia 24 de maio de 2009 em Aparecida do Norte. ”

ORAÇÃO PARA A PEREGRINAÇÃO NACIONAL DAS FAMÍLIAS 2009 Abençoai, Pai Santo, por vosso Filho amado e o Espírito Consolador, a Peregrinação Nacional em Favor da Família ao Santuário de Aparecida. Maria, Mãe da Igreja, ajudai-nos a ser fiéis defensores da família, ninho do amor, berço da vida e de vocações, igreja doméstica e tesouro dos povos. São José, guardai nossas famílias no amor, na alegria, na paz e na missão, para que toda a humanidade seja uma grande família e o mundo uma casa de irmãos. Sagrada Família, Rogai por nós. Amém. Pai Nosso / Ave Maria / Glória ao Pai

O Santuário de Aparecida

A cidade de Aparecida, localizada na região do Vale do Paraíba, a 168 km de São Paulo, possui 36 mil habitantes e foi escolhida para acolher a Peregrinação Nacional em favor da Família, que será realizada no dia 24 de maio de 2009. Essa escolha deve-se tanto pela importância de cidade mariana, como pela expressão do local na religiosidade dos brasileiros. Do ponto de vista religioso, Aparecida é uma cidade muito importante. É chamada de capital de fé, capital mariana, em referência à presença do Santuário da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, e aos mais de 8 milhões de peregrinos que anualmente visitam a localidade.

O Evento

A Peregrinação será ocasião para o povo brasileiro demonstrar que é na família onde se dá e se recebe ternura, carinho, apreço, segurança, generosidade e amor. Esta é uma forma de podermos fazer com que os interesses da família e da vida possam marcar presença nas políticas públicas gestadas em nosso país. O tema do evento é “Família Discípula Missionária a Serviço da Vida“. Uma forte mobilização está partindo da Pastoral Familiar do Brasil, dos Movimentos da Igreja, Serviços, Institutos de Família e Novas Comunidades para animar o encontro. Todos estão organizando caravanas. Reservem o quanto antes os ônibus para a peregrinação.

Cidadania da Família

Na Família acontece a plena doação que se traduz em uma só palavra: AMOR. Mas, antes de tudo, a família é fonte de vida. A vida é a condição prévia à existência de qualquer direito. Portanto, o Direito à Vida deve ser defendido e respeitado por todos.

Proclamar a Cultura da Vida, apoiando os casais com filhos (também pela adoção), é uma exigência para os nossos dias! Só com um verdadeiro compromisso pessoal se pode gerar uma nova sensibilidade aos direitos dos indefesos, diariamente espezinhados das formas mais desprezíveis e, propositalmente, silenciados. Da mentalidade egoísta e da gula pelos bens materiais já se conhecem os resultados, desde logo com o “fechar da porta” à Vida, que se consubstancia numa verdadeira e perigosa cultura ou ideologia antivida. A família aberta à vida é a maior riqueza. Os filhos, que representam o florescer da família, são o elo de ligação entre o passado, o presente e o futuro e constituem a esperança da sociedade e da Igreja.

“Serão Nacional da Família”

Por ocasião da Peregrinação Nacional em favor da Família, a Comissão Episcopal para Vida e a Família e a Comissão Nacional da Pastoral Familiar, propõem uma grande reflexão em nível nacional, através do “Serão Nacional da Família”. Este “serão” consiste num conjunto de atividades noturnas a serem desenvolvidas em todos os regionais, dioceses, paróquias, escolas e universidades, entre 15 e 24 de maio, em que poderão ser abordados temas que levem aapontar a família e a vida com a melhor via para construir o futuro! Sabemos que o tempo passa rápido, por isso apelamos a todos para, ágil e criativamente, promoverem tais eventos que deverão ser simples e objetivos. Se tiver alguma atividade já programada, inclua nela esta motivação. Seria muito bom, também, que fossem providenciadas faixas, cartazes, outdoors e que fossem utilizados os tradicionais meios de comunicação como jornais, revistas, inserções em rádios e TVs, católicas ou não, para a divulgação da importância desse evento que marca o Dia Internacional da Família. Essa é uma forma de podermos fazer valer os interesses da família e da vida, marcando presença nas políticas públicas gestadas em nosso país.

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

NUFESP – Núcleo de Formação e Espiritualidade de São Paulo

NUFESP – FASE 1
Sorocaba SP – dias 05, 06 e 07 de Março de 2010

FASE 1 Estamos disponibilizando aos alunos da Fase 1 do NUFESP – Sul-1 o conteúdo desta fase: 

  • Documentos do Magistério da Igreja
  • Histórico da Pastoral Familiar no Brasil
  • Conceito e organização da Pastoral Familiar no Brasil
  • Estrutura da Pastoral Familiar no Brasil
  • Espiritualidade Pastoral
  • Técnicas de comunicação e preparação de palestras
  • Implantação da Pastoral Familiar
  • Motivação Pastoral

A primeira turma iniciou seu curso no final de semana dos dias 5, 6 e 7 de março de 2010. Serão mais 3 fases, sendo uma no segundo semestre (10 a 12/set) e as outras duas no ano de 2011. A carga horária cumprida nessa primeira fase foi de 22 horas.

><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>


reportagem

Cresce o número de casais que se separam em Ibitinga


Repórter: JAQUELINE RODRIGUES

Ibitinga (SP) destaca-se pelo seu vasto desenvolvimento econômico. Seu complexo industrial, os recursos naturais e, principalmente, o comércio do bordado,são fatores que fazem o município agregar dois títulos importante: o de Estância Turística e Capital Nacional do Bordado.

Mas,a cidade também chama a atenção devido ao número de casais que se separam. Estatísticas divulgadas pelo Cartório Distribuidor do Fórum de Ibitinga, apontam que de outubro de 2008 a setembro de 2009, 410 casais se separaram ou divorciaram, uma média de 1,13 casais por dia, número exorbitante se comparado à proporção de habitantes que é de aproximadamente 52 mil.

A advogada e presidente da Comissão de Assistência Judiciária da Ordem dos Advogados (OAB),de Ibitinga,Célia Cobra afirma que é grande a procura de aconselhamento jurídico para a separação de casais. Segundo ela, existem duas formas de separação: a litigiosa e consensual, ambas se aplicam a união estável e casamento.

“O primeiro contato do advogado com o casal interessado, em se separar, seguindo a ética, é o de tentar reconciliar a relação.O segundo passo, é incentivar a separação consensual, onde as duas partes estão de acordo, diferente da litigiosa, que o processo pode ser longo e o casal sofre psicologicamente e emocionalmente”,explica a advogada.

A advogada afirma ainda que a maioria das separações acontece sem a separação judicial, apenas em forma de “divórcios diretos”, esta forma reduz trâmites judiciais e o tempo de solução dos casos.

O gerente empresarial,Marcos Antônio Rodrigues,de 49 anos, comenta que foi casado durante 27 anos e há dois meses está separado. Segundo ele, um dos motivos mais agravantes para o término da relação foi a falta de comunicação e o comodismo rotineiro. “Se eu pudesse voltar no tempo não deixaria meu casamento acabar, acredito que o matrimônio ainda deve ser para sempre”, completa.

Segundo a pesquisa “Estatísticas do Registro Civil”, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE),em seu site, http://www.ibge.gov.br,o Brasil atingiu, neste ano, a maior taxa de divórcio desde 1984, ano em que a separação foi instituída.

Ainda, de acordo com o IBGE,em 2007, para cada quatro casamentos civis realizados foi registrada uma separação, atingindo a taxa de 1,49 divórcios por cada mil habitantes.

Mesmo com todos esses dados ainda há quem acredite no casamento. A balconista Marcela Cristina dos Santos, 19 anos, diz: “Os casamentos hoje em dia acontecem mais tarde, mas mesmo sendo bastante jovem e com os padrões sociais liberais colocados atualmente, ainda acredito no amor, na constituição de uma família bem estruturada e, principalmente, num futuro feliz e de muito respeito ao lado do meu companheiro”.

A empresária Márcia Aparecida Carbonieri Martinho, 46 anos, casada há 28 anos, explica que para manter um relacionamento duradouro é necessário amor, companheirismo, amizade, paciência, bom humor, diálogo e enfrentar todas as dificuldades familiares com muita responsabilidade. “Casamento é respeito em todos os sentidos”, afirma Márcia.

O psicólogo e especialista em análise comportamental, Alfredo Manoel Saidneuy Jr.,observa que um casal pode manter uma união não por “amor” e sim por outros sentimentos que se confundem, como medo, dependência, sentimento de posse, sentimento material e proximidade emocional. “O ser humano busca no seu parceiro o que ele idealiza para si próprio e quando adquiri tais qualidades, sente que já não precisa mais do outro”, explica o psicólogo.

Segundo ele, com a banalização dos valores que eram impostos anteriormente pela sociedade, as pessoas foram perdendo a sua própria identidade. “A falta de comprometimento e respeito pelo próximo faz com que os casais se separem em maior proporção”, finaliza Saidneuy.

fonte: http://www.uniara.com.br/ageuniara/all_artigos.asp

Responses

  1. Greetings! I’ve been reading your web site for a long time now and finally got the courage to go ahead and give you a shout out from Porter Tx! Just wanted to mention keep up the excellent job!

    Saudações! Estive lendo o seu site por um longo tempo e agora finalmente tenho a coragem de ir em frente e dar-lhe um grito de Porter Tx! Só queria mencionar manter o excelente trabalho!

    • Olá!
      Muito obrigado por estar conosco e também nos encorajar a caminhar sempre em frente.
      Precisamos de mais gritos como o seu ressoando pelo mundo afora!
      Li seu comentário com muita alegria, que Deus abençoe você e toda sua família.
      Casais Missionários 05/08/2011

      Hello!
      Thank you for being with us and also encourage us to walk straight ahead.
      We need more like his screams echoing around the world!
      I read your comment with great joy, God bless you and your entire family.
      Couple Missionaries 05/08/2011


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: